6 de ago de 2015

RESPOSTA AO SENHOR PAPINHA DA TV PONTA NEGRA



RESPOSTA A PAPINHA DA TV PONTA NEGRA
Papinha, sou pai do Yuri Williams que estava desaparecido e que no programa de ontem você fez um comentário diria até que infeliz para um apresentador de um programa popular como o seu. 
Usamos o meio de comunicação o qual você é apresentador, através do competente repórter Rogério Fernandes, que fez a reportagem com a senhora Ilma, mãe do Yuri. 
Antes disso Sr. Papinha, os jornais, sites, blogs, redes sociais já estavam divulgando o caso, é tanto que a primeira pista do desaparecimento veio de um cidadão de bem do Recife, esse caso teve uma repercussão nacional, ainda hoje recebo telefonemas de São Pulo, Brasília e até mensagens de fora do Brasil.
Portanto Sr, PAPINHA, respeite o sentimento de uma família que ainda está sofrendo mesmo tendo recuperado seu filho, respeite milhares de pessoas que estavam solidários conosco, sei que para você, para um programa policial, talvez fosse mais interessante ele ter sido encontrado morto, daria mais ibope. 
Mas Sr PAPINHA, o Deus a qual servimos, colocou pessoas de bem no nosso caminho para trazer o nosso Yuri de volta. Quando você disse que ele estava passeando em Fortaleza, o encontramos com a roupa que saiu daqui de Natal no dia primeiro, os pés inchados, cheio de calos, dormindo na rodoviária, onde foi encontrado por uma freira a irmã Ivonete aqui do RN.
Sr. PAPINHA, espero que o senhor não tenha filhos e nunca aconteça com o senhor o que aconteceu conosco, mas, se tiver e acontecer, não vou desejar que ele venha de jumento ou pé de onde estiver e sim, que DEUS coloque pessoas no caminho dele, ou dela, como colocou no caminho do meu filho Yuri.
Esse desabafo Senhor PAPINHA é que você nos fez passar por momentos difíceis após a chegada do nosso filho em casa, por pessoas que se deixam influenciar por reportagens pequenas e de um apresentador que gosta de Ibope e não vão atrás da história real. 
Não quero colocar PAPINHA NA BOCA DO SENHOR, ou do neguinho como você fala, mas da próxima vez, RESPEITE a dor de uma família.
A PAZ, O AMOR, A CARIDADE, QUE TANTO SE FALA E PREGA AS VEZES NÃO CONDIZ COM A REALIDADE.

Williams Rocha.
— com Vanessa Emanuelle Rocha e outras 18 pessoas.